É possível tratar a dor através da desativação de pontos-gatilho, que também podem ser chamados de trigger points. São pequenas áreas dolorosas onde o tecido sofreu um dano, irritação ou inchaço. Elas são muito sensíveis ao toque ou pressão, estresse psicológico ou alterações climáticas. A dor pode ser sentida no próprio local ou pode irradiar a uma parte distante do corpo.

Quando se forma o tecido cicatrizado é produzido um endurecimento no local ou linha rígida dentro do músculo, que pode ser facilmente sentida pelos dedos. O tecido cicatrizado poderá embaraçar os nervos, causando ainda mais irritação e tornando o ponto-gatilho constantemente dolorido.

Sem o tratamento adequado, a dor e a limitação dos movimentos poderá comprometer outros músculos. Os esforços para o tratamento da dor dos pontos-gatilho com calor, analgésico, anti-inflamatórios não serão bem-sucedidos, uma vez que, após a formação da cicatrização, as drogas não penetram na cicatriz. Fisioterapia e manipulações quiropráticas podem amenizar a dor temporariamente, mas como não eliminam a cicatriz, a dor pode voltar quando a atividade física for retomada.

Tratamento para desativação dos pontos-gatilhos

O Agulhamento com anestésico é uma técnica intervencionista que envolve a inserção de uma pequena agulha no ponto-gatilho. A aplicação contém uma mescla de medicamentos, incluindo anestésico local que serve para desativar o ponto-gatilho e aliviar a dor. Geralmente após um período curto de tratamento o paciente tem alívio por um bom tempo. O procedimento leva poucos minutos e é feito na própria Clínica de Dor, onde temos a estrutura física e tecnológica adequadas para tal. Em uma sessão vários locais podem ser tratados, porém são necessárias várias sessões.

A Clínica de Dor segue o protocolo do Dr. Andrew Fischer, que preconiza 10 sessões com frequência semanal para a conclusão do tratamento. Às vezes é necessária a complementação do tratamento com uma ou duas sessões além do protocolo.

Agende sua consulta agora!